Brincando e aprendendo!!!

As histórias ficam, as personagens se imortalizam!!!

Leitores Especiais!!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Águas de Janeiro

Águas de Janeiro


Bernardo, já velho e abandonado no asilo, olhava a chuva de janeiro, seus olhos miravam numa guia de sarjeta as sujeiras que rodavam na enxurrada. Lembrava-se com alegria os momentos que passara com seu neto nas férias do ano anterior.

- Vovô, as chuvas das férias são lindas, não?

- Sim Candinho, não há adjetivos que consigam qualificá-las, muito embora as donas-de-casa não pensem assim. As locuções as condenam.

- O que são locuções, vovô?

-Um Modo especial de falar, linguagem usada pelos falantes.

- Meu pai já comprou os livros da Sétimo ano e no livro de Português está escrito Locução Adjetiva.

- É, Locução Adjetiva faz parte dos Adjetivos, lembra? Aqueles que qualificam os Substantivos?

-Sim, tranqüilamente, o Adjetivo fala da qualidade, do estado e até mesmo do lugar de origem da pessoa. Certo, Vô?

- Certo! A pessoa que nasceu na Espanha é espanhol e esta palavra é um adjetivo pátrio. Agora, Locução Adjetiva é também um adjetivo sabia?

- Meu professor não falou nada disso ainda!

- Falará neste ano, mas eu vou te adiantar algumas coisas para você, se te interessar é claro!

- Claro, Vô! Meu pai diz sempre diz que aprender nunca é demais.

- Locução Adjetiva é um adjetivo com mais de uma palavra.

- Como assim?

- Por exemplo: Amor de mãe, amor entre irmãos, amor de pai, são locuções, pois estão qualificando o tipo de amor sentido, portanto são adjetivos compostos de duas palavras! E tem mais ainda, poderão ser até de mais de duas palavras.

- Mas, Vô! Se tem função de adjetivos, posso então, transformar a locução em adjetivos?

-Claro que pode! Porém, algumas sim, outras não. Vejamos o exemplo que já comentamos:

Amor de mãe = amor materno

Amor de irmão = amor fraterno

Amor de pai = amor paterno.

- Sapatos sem meias, folha de papel, sacola de pano, são Locuções Adjetivas?

- Sim, claro! Os substantivos estão sendo qualificados por duas palavras. Gostei dos seus exemplos, essas locuções encaixam perfeitamente nos casos que não podem ser transformados em um adjetivo, pois não se encontram para cada um, adjetivo que corresponda.

- Sabe Vô! O Senhor é tão inteligente quanto o meu professor!

- Obrigado meu neto, você acaba de usar o grau do adjetivo! Você usou o grau comparativo de igualdade.

- Nem sabia que ele tinha grau!!

- Então você é menos inteligente que a sua irmã!

- Pô! Agora você pisou na bola comigo, vovô!

- É só um exemplo do grau de inferioridade.

- Eu sabia que era um pequeno exemplo. Eu sou inteligentíssimo!!!!

- Agora você usou um adjetivo superlativo absoluto.

- Nossa Vô! Esse negócio não tem fim!

- Não tem! São como as Chuvas de Janeiro... É como a Solidão do asilo... é um estar Sozinho com as pessoas...

Uma lágrima rolou do rosto do velho, misturou-se com os pingos da chuva e seguiu na enxurrada à procura e à espera do neto. Filhos, parecia não tê-los.

(Santiago Derin)

2 comentários:

  1. Boa tarde, estou passando pra conhecer seu blog, e desejar boa semana.
    bjsss

    aguardo sua visita :)

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, estou passando pra conhecer seu blog, e desejar boa semana.
    bjsss

    aguardo sua visita :)

    ResponderExcluir

Obrigado pela visita